Matelasse - resultado
Por Elisa Dantas, blogueira conviada especial
Olá, pessoal! Fizemos uma enquete algumas semanas atrás sobre qual passo-a-passo vocês gostariam de ver. Por muito pouco (a disputa foi acirrada!) ganhou uma técnica chamada matelassê, que consiste em agregar textura ao tecido. O exemplo mais comum que todos conhecemos é o edredom. Para que ele fique quentinho e gostoso são aplicados diferentes padrões com costura e uma manta entre o tecido de cima e o forro. Mas nem só de edredom vive o matelassê. Marcas chiques de bolsas usam a técnica para deixá-las cheias de glamour e ultimamente o matelassê vem ganhando espaço em peças de roupa, biquínis e até fachadas de prédios! Vamos aprender a costurar o matelassê (até rimou, hehe)?
Matelassê - materiais
Você vai precisar de:
- Tesoura ou cortador circular (caso use o cortador, separe também a placa de corte e a régua)
- Linha de costura comum ou para pesponto (caso queira que a linha se destaque)
- Agulha para máquina comum (nº14)
- Agulha comprida para costura à mão
- Dois cortes de tecido de qualquer tamanho (um para o direito e outro para o forro), com 5 cm de sobra para cada lado
- Manta acrílica com as mesmas medidas do tecido, com 5 cm de sobra para cada lado
- Barra de quilt. Se a sua máquina não tiver este apetrecho (a maioria não tem!), use:
- Régua
- Giz de alfaiate de cor clara (amarelo ou branco) ou marcador de tecido
DICA: Este tecidinho já costurado é a amostra, que deve ser feita antes de qualquer coisa, para regular qual ponto será mais adequado e para ajustar a tensão da linha. Faça isso montando um sanduíche com tecido+manta+forro com retalhos até encontrar o ajuste ideal na sua máquina.
Matelassê - passo 1 Matelassê - passo 2
1) Vamos começar com o tipo mais simples de matelassê: linhas paralelas e transversais. No lado direito do tecido que ficará à mostra, trace duas linhas transversais no meio com o giz de alfaiate clarinho ou com aqueles marcadores de tecido que saem depois. Use a régua com cuidado, para deixá-las num ângulo de 45º perfeito. Estas serão as linhas-guias do trabalho, se estiverem tortas irão comprometer todo o trabalho final.
2) Decida a distância que suas linhas terão. Eu sigo a seguinte lógica: quanto mais grossa for a manta, maior a distância. Assim seus quadrados (ou losangos) ficarão sempre bem fofinhos! Neste caso dei o espaçamento de 3 cm, pois a manta é fina. Se tiver a barrinha de quilt, siga para o próximo passo! Se não, trace mais linhas, a partir das do meio, com a distância escolhida.
Matelassê - passo 3 Matelassê - passo 4
3) Faça um sanduíche com o tecido de cima, a manta e o forro. Para não errar, lembre-se de que a manta sempre fica em contato com o avesso dos tecidos.
4) À mão, faça alinhavos firmes, porém espaçados nas extremidades, unindo todas as camadas. Não tente usar alfinetes, eles irão mover o tecido e podem até entortar, dependendo da espessura/densidade da manta. Na máquina de costura, insira a agulha no tecido, em uma das extremidades de uma das linhas do meio. Costure, com pontos largos (entre 3 e 5).
Matelassê - passo 5 Matelassê - passo 6
5) Agora o passo é diferente para quem tem ou não a barra de quilt.
· Se tiver: posicione a barra no pequeno “vale” que se formou na costura feita anteriormente. A distância da barra à agulha deve ser a mesma que definimos antes (3cm). Vá fazendo as outras linhas, sempre se guiando pela costura anterior, com a barrinha. Primeiro fazendo todas as linhas de uma direção (aqui começo pelas diagonais) e depois em outra, sempre do meio para fora. Não é necessário fechar a costura (retrocesso).
· Se não tiver: Siga as linhas desenhadas no tecido e vá costurando, uma após a outra, seguindo a mesma direção. Sempre começando do meio para fora.
DICA: Sempre costure do meio para fora em uma direção (como na seta). Somente depois vá para a outra, para evitar que os quadrados fiquem desiguais ou que as costuras “comam” tecido.
Matelassê - passo 7 Matelassê - passo 8
6) Pronto! Veja como ficou lindo nosso matelassê! Entende agora porque deixamos as sobras de 5 cm no tecido? A cada costura ele vai encolhendo um pouquinho, e dependendo da espessura da manta ele encolhe mais ainda! Portanto sempre faça um teste com os materiais que irá usar, deixando bastante margem, principalmente se a peça for grande como uma bolsa ou até mesmo um edredom. Agora é só cortar as sobras e fazer o que quiser com esta peça! Existe uma variedade enorme de produtos interessantes em matelassê. Eu já fiz uma luva de forno e adorei! Crie a sua peça e mostre pra gente no grupo do SuperZiper.
Matelassê - passo 9
DICAS DA ELISA:
*Muita margem de costura! É muito importante que deixe bastante sobra, pois o tecido inevitavelmente irá encolher com a costura (já é possível observar o encolhimento na hora do alinhavo). Use o bom-senso. Se for fazer uma bolsa com manta comum, 5 cm de cada lado já são suficientes. Se for fazer um edredom com uma manta grossa, a margem será maior.
*Teste antes! Faça sempre um teste com a manta, tecido e linha que irá usar, ajustando sua máquina de acordo. Use pontos maiores, pois eles também ficarão um pouco menores do que o normal no final.
*As marcações e a costura são no lado direito. É isso mesmo, não tenha medo, o giz de alfaiate clarinho sai facilmente e hoje em dia existem marcadores de tecido que saem com a água ou até com o contato do ferro quente se você estiver inseguro(a). E inevitavelmente os pontos do avesso não ficarão tão bonitos quanto os do direito… Se você é iniciante, tentar chegar à perfeição logo no começo será frustrante. Vá devagar, “pegue o jeito” até conseguir.
*Não tem uma barra de quilt? Tudo bem! Existem diversas maneiras de se fazer a mesma coisa. Isso vale pra tudo na vida e principalmente na costura. No meu caso, quando eu não tinha a barrinha, traçava as linhas como descrevi acima. A tem um jeito diferente, que é fazer um molde em papel com a medida da distância entre as linhas, para ir usando como guia. Descubra o seu!
*E se a manta vier amassada da loja? Nunca passe-a com o ferro, nem que esteja super-amassada! Tente deixá-la por uns dias embaixo de livros pesados ou passar com um pano grosso por cima, pois ela derrete, como todo material sintético.
*Saia da rotina! Existem diversas padronagens de matelassê. O método não muda, a única coisa a se observar é sempre começar do meio para fora do tecido. Neste site de uma empresa de edredons, há uma variedade grande de modelos. E você também pode criar a sua!
*E o pulo do gato é : Enquanto costura a linha, empurre o tecido na direção de dentro para fora, não deixando nenhuma rugosidade, até apertando um pouquinho a manta. Vá devagar com a máquina e sempre empurre o tecido para fora, assim terá quadradinhos perfeitos, sem rugas!

Gostaram, e com essas dicas da Elisa é show!
Beijão!